terça-feira, 31 de dezembro de 2013

O ANO

E aqui correu 2013... Desde o início eu já pressentia que seria O ANO. E foi. Posso dizer que ocorreu um marco em minha vida a partir desse ano, e tudo o que eu posso fazer é agradecer. A Deus. À vida. Aos que participaram desse grande sonho meu realizado no lindo 2013!
Felizmente, no primeiro dia desse ano, eu escrevi um poema que previu todo o meu ano. E foi muito bem previsto. 2013 me brindou surpresas inacreditáveis, tais como:
- A realização de viver e fazer parte do mundo da Medicina, que eu tanto sonhava há anos, numa faculdade excelente. E apesar de todas as dificuldades, eu amo essa Medicina! E ainda mais, tive a alegria de conhecer amigos maravilhosos, pra vida toda: Angelica , Fernanda, Pedro, Bruna, Arly, Silvana, Tenille, e todos os outros.
- A alegria de encontrar o amor da minha vida, depois de muito andar sem rumo por aí.. Obrigada, meu amor Renato , por se tornar um marco essencial pro meu viver neste ano! Amo te amar!
E obrigada pela felicidade de conhecer pessoas maravilhosas que você me apresentou Guilherme, Deborah, Thiago, Paula Augusto Prado, e toda a sua família, que agora faço parte.
- O inigualável contentamento de conhecer o rostinho mais lindo do mundo do meu primeiro sobrinho Pedro. Descobri o quanto podemos amar alguém antes mesmo de conhecer! Obrigada, meus amores Samuel e Danielle, por me proporcionarem isso e por serem sempre um álibi na minha vida. Amo vocês. 
 Enfim, agradeço a todos que fazem parte da minha vida e que fizeram desse ano incrível ainda melhor. Obrigada, mãe Inês, por ser maravilhosa e estar sempre presente. E obrigada, pai Antonio Murad, por tudo que faz por mim. Obrigada a meus grandes amigos e familiares Fernanda, Tatiane, Letícia, Paula, Natália, Lurdes, vó Euzébia, Marta, Lilian, Keyla, Nilson, por se preocuparem e torcerem sempre por mim. Amo todos vocês.

Meu ano, apesar das dificuldades que me fizeram crescer MUITO, foi maravilhoso, e grande parte por causa de vocês! 
E que 2014 seja ainda melhor! :)

terça-feira, 30 de julho de 2013

MEDO LIVRE

Encontra a liberdade quem supera a si
Redescobre o eu que militava
Implicava em inexistir

Reencontra as feras amarradas
Mas as impede de reagir
Corrói as sombras deixadas
Sugere um novo porvir!

Livre é o que exala
Coragem, anis
Reflete em seu gesto
Vontade, verdade
Alegria, enfim.

Paz descobre
recobre inglórias
ressurge, branda
Sempre
Feliz

Chegou o dia:
Medo perdido,
tudo capaz
Com sentir descoberto,
A essência se perfaz!

(Raquel Murad)

sábado, 27 de julho de 2013

Meus Versinhos pro Pedro

É na doçura de um olhar pequeno
Na beleza de ser cativada por um serzinho
No esplendor da aliança de sangue 
entre uma tia e um sobrinho
Na alegria incontida de reconhecer
a perfeita criação
O milagre da vida
da existência.
A presença e segurança
de ser real o Amor
do Deus
único capaz de criar
moldar a Vida.
Perfeita em si,
no calor, nos olhinhos
do Pedrinho.

quarta-feira, 8 de maio de 2013

“Da terra natal à Universidade”



  Olho ao horizonte... Não será mais aquele onde repousei minha cabeça nos 20 anos anteriores. Novidade surgiu. A espera foi muita: 3 anos imaginando estar onde cheguei, lutando, comprimindo limitações, aderindo a torturas do vencer-se a si mesmo. Logo, a espera chegou. Rápida, insólita. Nem desfrutei do prazer da confirmação durante muito tempo e já estava eu aqui, em outro solo. Início anestesiado, adaptação rígida. Um sonho, acordada! Nem tive o tempo de chorar as amarguras da distância... Tudo o que planejei, meu futuro organizado, já estava se concretizando para, no final, cumprir meus propósitos. Porém, ao longo dos dias de separação: família, lar, meu território, tudo vem à tona na mente. A adaptação se torna mais acirrada com o passar dos dias... A espera de voltar ao lar é imensa. Saudades do contato diário com a mãe ocupada, mas minha essência; com o pai cuidadoso; com o irmão preocupado e amoroso; com o namorado recente, mas intenso e compassivo; com o sobrinho novinho em folha e lindo, chamado Pedro; com os lugares e amigos que lá deixei... Nova fase! Adaptação, luta emocional. Somos assim, mas o alívio é em saber que não há nada de anormal. Lutarei, vencerei pela minha profissão, pelo meu sonho. O sonho de ver alguém sorrir, alguém por quem eu me dedicarei a cuidar. Por fazer diferente pelos que não possuem o mínimo de valia numa sociedade corporativista. E é essa a alegria que me faz firme em ultrapassar os desgastes.
Novo lugar, novas amizades e laços. Até aqui me contentei pelas lindas pessoas que já apareceram nessa nova jornada de minha vida. E fico aqui o quanto devo, volto pra lá toda vez que posso. Para criar um porvir onde os laços daqui me ajudem, os deveres me possibilitem e o meu “eu”, nos laços da terra natal, fortifique-se na ausência parcial, para haver completude de significado. Assim, o horizonte se reanima! A luta continua, mas a festa e a cantoria não se esvaem... 

(Raquel Murad)


“É o tempo da travessia...
E se não ousarmos fazê-la...
Teremos ficado... Para sempre...
À margem de nós mesmos...”.

domingo, 5 de maio de 2013

Versos para Renato Augusto

Cada segundo diz mais a mim
Do que mil versos sem rimas
Jogados ao vento, sem destino.
Sua presença inunda o tempo
Faz-me remediar o inevitável
Renascer o atraso
Acalmar a tempestade das horas!
Sinto como se ama o silêncio:
Do barulho se faz paz
Da guerra, o alento.
Com você ao lado
Toda ansiedade se corrompe
Para que a vista futura
Se esbalde em cantoria.
E, assim e enfim,
Nas suturas do coração
Se faça recalque
Harmonia
Amar!

terça-feira, 9 de abril de 2013

Versos dedicados ao meu amor verdadeiro

Desde que os escrevi, senti que eram para a pessoa da minha vida. Não sabia exatamente quem seria. Aliás, eu tinha em mente um personagem, alguém que eu imaginava ser o amor da minha vida. Porém, o tempo passa. As ilusões passam. Não que a realidade seja pior do que a ilusão, mas entendemos, com o tempo, que as situações mudam e nos tornamos pessoas diferentes do que imaginávamos, talvez. Não sendo isso, necessariamente, negativo. Pelo contrário. A aceitação de quem somos nos leva a compreensão de nós mesmos. Com a compreensão vem a felicidade e o planejamento presente, que influenciará no futuro.
E hoje, esse futuro refere-se a um amor que entrou em minha vida, recentemente, e que já leva o meu encargo da eternidade. Alguém que me ensinou a entender diversidades da ilusão: ela pode ser perfeitamente satisfeita mesmo com alguns aspectos diferentes dos inicialmente desejados. Ao longo da vida, vemos que o que vale é o sentimento de amor e lealdade, de compromisso, comprometimento sincero e o caminhar juntos. E essa caminhada, como parte primordial da satisfação da ilusão, deve ser entendida, minuciada e exaltada, e que todos os esforços do relacionamento se estendam a fazer dela plena. Para isso, alguns de meus moldes anteriores foram, talvez, banidos, e substituídos pelos dele, que me completam e alegram pela chance de saber que pode dar certo. E com a força da vontade, dará.  Outro igual, disposto a fazer da nossa caminhada a melhor possível, eu não encontraria. É por isso que eu o chamo de "meu amor verdadeiro". 


(Para meu eterno namorado Renato Augusto)


Universo de nós

O soprar do vento balança
a chama que há em mim
A inconstância de um coqueiro
reflete as incertezas
de um dia serem meus
os mesmos raios que, uma vez,
foram a luz de teu dia.
Nuvens cheias, garoa.
sol, verde sol
Inconstância constante:
Vejo-me em ti!
Águas translúcidas
clareiam a certeza
da quimera mais real
ser contigo.
Cascatas tuas
Meu céu azul
Consagrados
a serem harmonia
assim como são.
Tu e eu
Terra e rio
sempre estarão
à margem um do outro.

Verde Natural
cobre as pedras
Amor sem igual,
as incertezas.
 
O dia chegou
Andorinha voou
a lugares propícios
beija-flor se arriscou
Na rosa branca deliciou
seus mais amados resquícios
Diversidade zoológica
flexíveis compreensões
Passam as fases
o que será, o que ficará?
Mudas crescem, mudam.
Nascem flores, amadurecem.
Surgem frutos...
Folhas caem, secam
amareladas, são pisadas...
Mas novas já nascem em seu lugar.
Passamos, crescemos
Eu mais, outros talvez menos
Em qual etapa nos encaixaremos?
Tu és os frutos, e eu ainda as flores?
Ou somos nós as folhas secas que partirão
e darão início a uma nova era
Juntos!

Sol, Terra, Lua
Amor, tu, eu
Não há um sem outro
não há outro sem um
Atração nos mantém unidos
e em conjunto funcionamos.

A imagem das estrelas
toca o céu escuro
Mesmo sem nunca,
pessoalmente,
ter um encontrado o outro.
Mas o consolo
é a simples certeza
de nossa harmonia
ser perfeição!

Universo infinito
laços são assim
começo inseguro
amor até o fim.
Amanheceu,
dura o dia e acontece.
O sol se vai,
doce ocaso:
Esperança de nossa proximidade.
Noite cai,
Lua traz os reflexos no mar:
Tu e eu, distantes, a nos encontrar.
Aurora outra vez:
Estou eu em ti,
Estás tu aqui.
Imensidão perfeita,
Inexorabilidade!
Sintonia divina
Da eternidade!

Raquel Murad


segunda-feira, 8 de abril de 2013

Irmão

Mais que irmão
Meu grande amigo
Meu companheiro de caminhada
de lutas
de alegrias.
Meu exemplo de vida
de homem
de cristão.
Ele me deu grandes presentes:
a amizade
o amor fraterno
uma cunhada-irmã
e um sobrinho (universalmente lindo).
Digo hoje, no seu dia,
e com lágrimas nos olhos,
que Deus me agraciou
ao me dar você de irmão.
Tudo o que eu conquistei,
sou e ainda serei
Não seria possível sem a sua
inigualável presença!
Por isso, PARABÉNS!
Pelo ser humano que és.
E por tudo que é pra mim.
Pelo seu dia, pela sua nova etapa
de ano, de pai.
Obrigada por cada segundo
depositado ao meu lado
nesses nossos 20 anos e meio
de convivência!
Sempre estamos juntos
em tudo
pra tudo!
Amo você
Com amor inexplicável!

Ao meu irmão Samuel Murad

terça-feira, 1 de janeiro de 2013

A 2013

Bem-vindo à contagem dos meus dias, 2013 !
Lindo no número e na esperança.
Fique à vontade para se mostrar capaz
De trazer vida em vida
De sossegar turbilhões
De aconchegar a espera
De brindar surpresas!

Renda-se ao fervor da caminhada
De quem trilha por seus dias
E se desdobra na infinda luta!

E seja ímpar
No número
E na singularidade
Seja único!

Divirta-nos!
Console-nos!
Aquiete e agite!
Resplandesça!

Graça divina seja sua profissão
Amor e paz, seu lazer!

Bem- vindo! Bem-vindo, 2013 !!!